Quinta-feira, 19 de Abril de 2007

Bodas de Ouro

50 anos! A data, redonda, respeitável e aplaudida, assinala e celebra todo um percurso de uma estação pública de televisão que pretendeu mostrar Portugal aos portugueses e ao Mundo, expandindo a sua cultura, a sua história e os seus valores.
Tudo começou em meados da década de cinquenta. Contam as crónicas que o recinto da antiga Feira Popular de Lisboa foi exíguo para conter a multidão que não quis perder a oportunidade de assistir à primeira emissão experimental da RTP. A 7 de Março de 1957 deu-se o arranque oficial das emissões assinalando, finalmente, a abertura de Portugal às portas da era da “caixinha mágica”.
Nas primeiras décadas, a caminhada foi solitária. Sem concorrência, as experiências foram-se sucedendo mas a censura e as manobras políticas ensombravam o seu trajecto. Mais tarde, já com outros players no mercado, a estação pública sofreu e lutou para sobreviver, enfrentando uma enorme competição e graves dificuldades financeiras. Mas, fruto das dificuldades incorridas, as fraquezas foram-se transformando em forças e a RTP foi redefinindo os seus modelos, partindo em busca de novos futuros.
A discussão sobre o “serviço público de televisão” e a importância que reveste o seu fortalecimento no combate à ignorância, à intolerância e à discriminação, não é recente. A RTP, em especial pelo estatuto que detém, obriga-se a um papel de maior relevo, como garante de rigor, imparcialidade e qualidade da programação, assim como na promoção de um novo modelo de cidadania e de participação. Deverá pois, ser missão da RTP, mas também dos demais canais concorrentes, a promoção do debate/informação dos mais variados problemas e assuntos ligados à vida dos portugueses. As questões no campo da Saúde, são, como sabemos, uma das nossas grandes preocupações, muitas vezes envoltas em mitos, incertezas ou incorrecções. Parece assim ser importante, e porque nem todos têm possibilidade de aceder a esse recente fenómeno dos canais temáticos via cabo ou satélite (ex: TV Medicina/TV Saúde), fomentar a difusão de programas que versem matérias relacionados com a Saúde, em horários compatíveis com o quotidiano da maioria dos portugueses e não encaixados entre a “Sessão da Meia Noite” e o “Televendas”.
Um exemplo, com algum sucesso acrescente-se, é o programa “Haja Saúde” que, por intermédio de parcerias encetadas com diversas entidades, sejam elas Ordens Profissionais, Associações, Escolas ou Fundações, levava a estúdio vários convidados ligados à área da saúde, que, através do seu testemunho pessoal e profissional, nos transmitiam valiosa informação sobre as mais variadas temáticas no âmbito da Saúde.
O desempenho deste papel socialmente relevante, quer pela garantia de rigor, actualidade e diversidade na oferta, é pois um dos objectivos, a que se deve propor uma estação de televisão, mesmo que de cariz generalista e com preocupações orçamentais. Cabe ao Estado criar condições para que tal seja possível, garantindo um verdadeiro e efectivo serviço público de televisão.
À RTP, nesta data especial, os parabéns pelo esforço que tem desenvolvido e os votos de que continue a pugnar pela excelência com que nos tem brindado.


Mário Peixoto
http://saudeminho.blogs.sapo.pt
publicado por Mário Peixoto às 18:10
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. De costas voltadas....

. Com ou 100

. O poder do Blush

. Construir a Casa pelo Tel...

. O Enterro da Beata

. Promessas escritas...

. Banco Local de Voluntaria...

. Em nome da verdade

. Socorro

. O Ministro da Saúde e a a...

.arquivos

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Junho 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Dezembro 2006

. Junho 2006

. Abril 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds