Segunda-feira, 10 de Abril de 2006

Arca de Noé

As atenções dos amantes da natureza voltaram-se esta semana para o Brasil (Curitiba) dada a realização de uma conferência promovida pela Organização das Nações Unidas (ONU) versando, essencialmente, a temática “Biodiversidade” e as problemáticas actuais a esta adjacentes. A densidade da expressão contrasta com toda a “...variabilidade de organismos vivos de todas as origens, compreendendo, dentre outros, os ecossistemas terrestres, marinhos e outros ecossistemas aquáticos e os complexos ecológicos de que fazem parte; compreendendo ainda a diversidade dentro de espécies, entre espécies e de ecossistema” (Artigo 2 da Convenção sobre Diversidade Biológica), por outras palavras, toda a variação, toda a diversidade de espécies que ocorre na Natureza viva no nosso planeta. Certamente não será novidade para ninguém a importância desta propriedade fundamental da natureza no que respeita à estabilidade e equilíbrio dos ecossistemas assim como o seu imenso potencial económico, contudo, ao longo de gerações e gerações o Homem têm-se encarregue de, por um lado, ir construindo novos habitats e assim aumentado a biodiversidade mas, por outro, ir destruindo outros habitats de variadíssimas espécies contribuindo acentuadamente para o défice de biodiversidade em determinadas regiões acentuando um cenário de crise, não só ambiental ambiental como social. A título de exemplo e a uma escala global, recorde-se os inúmeros conflitos internacionais que têm por base elementos como a água, os solos ou outros recursos naturais contribuindo para alterações significativas nos fluxos demográficos, deteriorando relações internacionais ou desequilibrando orçamentos!
Pilar fundamental das actividades pesqueiras, agrícolas, pecuárias, e florestais, a biodiversidade é, fruto do conjunto dos seus valores, alicerce fundamental da estratégica indústria da biotecnologia pese embora ainda se desconheça algumas das suas funções ecológicas normalmente associadas a processos naturais, produtos fornecidos pelos ecossistemas e espécies que sustentam outras formas de vida e alteram a biosfera, tornando-a apropriada e segura para a vida.
As preocupações a este respeito não são novas e a história descrita no livro dos Génesis, na Bíblia, conhecido pela “Arca de Noé” ajuda-nos a reflectir mais sobre este assunto. Descontente com a humanidade, Deus decidiu eliminá-la, bom como aos "animais domésticos, os répteis e as aves dos céus". Porém, Noé e a sua família estariam a salvo caso construíssem uma arca "de madeiras resinosas, dividida em compartimentos e calafetada com betume.”. E foi nessa Arca que, colocando um casal de cada espécie animal, depois de um dilúvio de 40 dias e 40 noites, Noé conseguiu preservar o equilíbrio do ecossistema permitindo o seu desenvolvimento futuro.
É assim cada vez mais clara a importância da diversidade biológica para um ambiente propício e que a futura comodidade e conforto de toda a humanidade está dependente da matriz que utilizarmos para gerir e administrar o nosso ecossistema. A exploração continuada, diria mesmo, desenfreada de recursos vivos ameaçará, a médio longo prazo, a nossa própria sobrevivência. Com tamanha importância, é preciso evitar a perda da biodiversidade!!



Mário Peixoto
http://saudeminho.blogs.sapo.pt
publicado por Mário Peixoto às 12:16
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. De costas voltadas....

. Com ou 100

. O poder do Blush

. Construir a Casa pelo Tel...

. O Enterro da Beata

. Promessas escritas...

. Banco Local de Voluntaria...

. Em nome da verdade

. Socorro

. O Ministro da Saúde e a a...

.arquivos

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Junho 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Dezembro 2006

. Junho 2006

. Abril 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds